Versão em Português.

O grupo farmacêutico suíço Helsinn celebrou um acordo de representação com a argentina Varifarma e a brasileira Blanver para a distribuição e licenciamento de um dos seus produtos em diferentes países da região. Trata-se do pracinostat,um medicamento oncológico atualmente em desenvolvimento.

O grupo farmacêutico suíço Helsinn celebrou acordos de representação de alcance regional com a argentina Varifarma e a brasileira Blanver para a distribuição e licenciamento de um dos seus produtos. Ver Press Release.

O acordo, formalizado hoje, segunda-feira, 2 de setembro, estabelece que a Varifarma – a empresa da família Conti – e a Blanver – a empresa da família Frangioni – comercializarão o pracinostat, um medicamento oncológico que está prestes a ser aprovado pela FDA.

Assim, a Varifarma se tornará responsável pela introdução em oito mercados: Argentina, BolíviaChileColômbiaEquadorParaguaiPeru e Uruguai.

O único território que contará com outro player do canal farma será o Brasil, onde a escolhida foi a Blanver. Desde São Paulo, será a encarregada de registrar, promover, distribuir e comercializar o medicamento oncológico no maior mercado da região.

A argentina Varifarma terá a licença do produto na Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Equador, Paraguai, Peru e Uruguai. Enquanto a Blanver será responsável pelo medicamento no Brasil. Por sua vez, a Varifarma mantém outros acordos prévios no segmento de oncologia com grandes empresas como a Amgen e a Celgene.

A Helsinn, uma empresa europeia que nasceu em 1976, conservará todos os direitos de produção internacional, incluídas as atividades de desenvolvimento clínico e o fornecimento do pracinostat. Estima-se que o produto será aprovado pela FDA em 2020 para o tratamento da leucemia mieloide aguda e em 2021 para o tratamento da síndrome mielodisplásica.

A companhia suíça tem um amplo portfólio de produtos oncológicos, que são: valchlor/ledaga, aloxiakynzeogelclair xonrid.

A Varifarma, fundada em 1995, mantém, por sua vez, outros acordos prévios no segmento de oncologia com grandes empresas internacionais como a Amgen, para seus medicamentos Neupogen e Neulastim; a Celgene que está em processo de aquisição pela BMS e que concedeu a licença do Vidaza; a Octapharma, a Myriad e a Nanox.

A palavra dos diretores

vice-presidente e CEO do grupo Helsinn, Riccardo Braglia, comentou que a escolha da Blanver e a Varifarma foi feita com base na experiência que as duas companhias têm na América Latina e afirmou que o acordo ajudará a ampliar o alcance potencial do medicamento.

Por sua parte, o argentino Marcelo Conti, diretor da Varifarma reafirmou o compromisso assumido de representar a Helsinn e o seu produto na região. Enquanto Sergio Frangioni, CEO e segunda geração da família à frente da Blanver, expressou: “estamos orgulhosos em trazer o pracinostat e por ter a Helsinn como nossa parceira no Brasil, donde compartilhamos os mesmos valores e visão estratégica”.

Dejar respuesta

Escriba su comentario
Ingrese su nombre