A fabricação de IFAs na região e a dependência da Asia estão no centro da cena. Nessa semana, nos dias 11 e 12 de julho, a Associação Brasileira da Indústria de Insumos Farmacêuticos (ABIQUIFI) e a Câmara Argentina de Produtores de Farmoquímicos (CAPDROFAR), entre outros organismos, realizaram a Missão Prospectiva de Insumos Farmacêuticos Ativos, em Buenos Aires.

Os Insumos Farmacêuticos Ativos (IFAs) são o coração do setor farmacêutico, no entanto, a América Latina nunca teve destaque nesse campo.

É por isso que que a CAPDROFAR e sua equivalente do Brasil, a ABIQUIFI, estão trabalhando para estabelecer um Memorando de Entendimento, a fim de promover a indústria farmoquímica e sua cadeia de valor. Ver artigo CAPDROFAR: reunião na Embaixada do Brasil.

Ambas as partes procuram promover a identificação e o investimento na fabricação de IFAs estratégicos para a região. Nesse contexto, foi realizado um evento com foco no desenvolvimento de princípios ativos.

O encontro foi realizado em Buenos Aires, nos dias 11 e 12 de julho, pela associação brasileira e a câmara argentina, junto com a Embaixada do Brasil e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos, com o objetivo de trocar informações sobre o setor de insumos nos dois países, para propor metas, objetivos e ideais para a evolução dos mercados, bem como para expor as oportunidades e desafios envolvidos. Ver Apex Brasil. 

Em paralelo, foi analisada a dependência dos IFAs provenientes da Ásia, que é de 95% para cada um dos países e que, levando em conta os precursores, alcanza 100%. Esta é uma problemática de longa data dentro do setor. Em 2020, Hugo Sigman já tinha colocado a atenção na importância estratégica das matérias-primas farmacêuticas que, na sua maioria, são fabricadas na China. Ver artigo APIs batalla contra asiáticas.// Ver artigo Las APIs según Sigman.

A farmoquímica Maprimed participou como expositor, enquanto seu gerente-geral, Ariel Plaza, fez uma palestra junto a colegas do setor farmacêutico e da farmoquímica do Brasil e da Argentina, bem como da ANVISA. Também, no segundo dia foi realizada uma visita ao Instituto Nacional de Tecnologia Industrial (INTI), onde foram apresentadas algumas conferências sobre o trabalho feito pelo instituto.

Dejar respuesta

Escriba su comentario
Ingrese su nombre